• Capa_001

Apaeb

A APAEB (Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira) é uma associação sem fins lucrativos, fundada em 1980, que tem como missão promover o desenvolvimento social e econômico sustentável e solidário, visando a melhoria da qualidade de vida da população da região sisaleira.

 

A APAEB foi criada após uma mobilização ocorrida no final da década de 70, quando os agricultores do semi-árido fizeram uma grande manifestação viajando até Salvador para pedir o fim do imposto que pagavam ao vender nas feiras livres o produto excedente da sua agricultura de subsistência caseira.


Apesar de se tratar de uma necessidade básica para a sobrevivência do trabalhador, a venda de uma simples saca de feijão pagava um imposto tão alto que era melhor deixar a mercadoria ser apreendida quando os trabalhadores eram surpreendidos na estrada pelos fiscais.


Apesar da força do movimento, - que lotou vários ônibus e ocupou o Centro Administrativo ainda em construção em Salvador - o então governador da Bahia não atendeu a reivindicação dos agricultores.

 

Estes, porém, perceberam sua capacidade de organização e a necessidade de ser organizarem para alcançar sucesso em suas lutas. Começaram a pensar em constituir uma Associação, o que logo foi feito, com a ajuda do MOC, Movimento de Organização Comunitária, sediado em Feira de Santana. Em 1980 foram criadas APAEBs em seis municípios, posteriormente desmembradas em associações totalmente separadas juridicamente.

Atualmente, com mais de 450 empregos gerados diretamente e movimentando milhões de reais na economia local, em forma de salários e compra de matéria-prima dos agricultores, a APAEB Valente continua lutando pelo desenvolvimento sustentável da região sisaleira, mantendo o homem no campo em condições dignas de vida.

A primeira atividade econômica foi um modesto Posto de Vendas, um espaço onde os associados colocavam à venda os produtos da agricultura familiar e ao mesmo tempo podiam comprar outros produtos por preços mais baixos, já que não se visava o lucro no empreendimento.


O passo seguinte foi juntar os produtores para vender em grupo o sisal, principal produto agrícola da região. Aos poucos, passou-se à batedeira de sisal e depois à indústria de tapetes e carpetes. Assim, o dinheiro que antes ficava na mão de atravessadores e intermediários passou a circular no município.


Gradativamente, a APAEB Valente foi estimulando a diversificação, através de outros projetos econômicos, como laticínio e curtume, que criam mercado para que os produtores invistam na criação de caprinos e ovinos, animais ideais para as condições econômicas dos produtores e para o clima da região, pois consomem menos água e alimento do que os bovinos.

 

Como não poderia deixar de ser, a APAEB exerce também uma função educativa, desenvolvendo inúmeras atividades tanto para ensinar a convivência do homem com o semi-árido quanto para conscientizar a população sobre os seus direitos e sobre os deveres que o poder público tem para com ela. 

Atualmente a APAEB mantém as seguintes atividades:

 

·    Fábrica de tapetes e carpetes de sisal, empregando em média 250 funcionários;
 

·    Batedeira comunitária de sisal: Compra a produção dos agricultores e emprega mais de 30 funcionários (no total, incluindo a parte administrativa, a APAEB emprega mais de 900 pessoas, contando-se neste número os funcionários das batedeiras particulares que prestam serviço exclusivamente para a APAEB);

 

·    Escola Família Agrícola: Funciona na Fazenda Madeira, com a Pedagogia da Alternância, onde em média 90 alunos de 6 municípios ficam uma semana na escola e outra em casa, repassando à família conhecimentos para convivência com a seca;

 

·    Fundo Rotativo: Com a criação da COOPERE – Cooperativa Valentense de Credito Rural, essa atividade passou a ser gerida pela COOPERE;

 

·    Energia solar: Programa de aproveitamento da luz solar para levar eletricidade às casas da zona rural. Conta hoje com aproximadamente 900 famílias beneficiadas;

 

·    Reflorestamento: Plantio de mudas de árvores nativas e outras adaptáveis à caatinga, já produzidas e distribuídas em viveiro próprio mais de 500 mil mudas;
 

·    Laticínio DaCabra: Produção de leite pasteurizado, iogurtes, doces e queijos, com leite caprino.
 

·    Pesquisa de tecnologias alternativas para o semi-árido;

 

·    Couros Valente: Compra, venda, curtimento de peles e fabricação de produtos artesanais e industriais a partir da pele caprina comprada dos criadores;

 

·    Artesanato: Apoio ao trabalho desenvolvido por mulheres que confeccionam peças artesanais, utilidades e decoração a partir de fibras naturais de caroá e sisal, em Valente e Araci;

 

·    Educação e Cidadania: Promoção de seminários, cursos, reuniões nas comunidades, peças de teatro, apoio a associações comunitárias; apoio ao Fórum da Cidadania, que reúne entidades de Valente para cobrar e fiscalizar os atos do poder público municipal;

 

·    Comunicação: Programa de TV Jornal de Valente, contribuição para manutenção da rádio comunitária Valente FM, programa Conversa da Gente, informativo Folha do Sisal, informativo Folha da APAEB, sítio na internet www.apaeb.com.br;

·   
 

·    Convivência com a seca: Assistência técnica permanente aos agricultores ensinando técnicas para conviver com a seca e aumentar a produtividade; atendimento veterinário, laboratorial e melhoramento genético do rebanho caprino e ovino, programas de construção de cisternas para o armazenamento de água, perfuratriz de poços artesianos, sistemas de irrigação;

 

·    Cultura: Apoio a grupos como a Quixabeira, que mantêm viva a tradição musical nas comunidades rurais, realização de movimentos culturais no município de Valente em parceria com associações comunitárias na zona rural;

 

·    Posto de Vendas: É um supermercado regulador de preços em Valente, comprando a produção familiar dos sócios e revendendo produtos industrializados por preços baixos, para associados e população em geral;

 

·    Escola de Informática e Cidadania: capacita prioritariamente funcionários, sócios e seus filhos, com noções de informática e de cidadania, levando o cursista a compreender e participar das lutas sociais;

 

·    Desenvolvimento Comunitário: Essas experiências visam capacitar e estimular os moradores de três comunidades rurais, para, juntamente com os técnicos da APAEB, buscar soluções para os problemas locais, visando o desenvolvimento sustentável. A experiência é desenvolvida nas localidades de Cabochard (Valente), Boa Fé (São Domingos) e Vargem Funda (Santa Luz), atendendo a mais de 100 famílias.

 

·    Participação nos Conselhos Municipais: A APAEB tem representação direta nos conselhos de Saúde, Educação, de Desenvolvimento Rural Sustentável e Programa de Erradicação do Trabalho Infantil;

 

·    Clube Sócio Recreativo: Espaço de lazer para funcionários e familiares, agricultores e demais pessoas da sociedade local. Conta com centenas de sócios e quase dois mil dependentes. Promove shows musicais semanalmente, dando espaço para os artistas locais;
   

·    Riquezas do Sertão: Loja na rodovia BA-120 que comercializa produtos da Associação e peças confeccionadas por artesãos da região;

 

·    Casa da Cultura: Espaço cultural que conta com um auditório para 300 pessoas, preparado para exibir peças de teatro, cinema e shows. Tem ainda área para biblioteca, sala de leitura e exposição;

 

·    Casa Brasil: Parceria com o governo federal que permite acesso gratuito à internet, em banda larga, no espaço da Casa da Cultura;